segunda-feira, 28 de agosto de 2017

O candidato deve revelar na entrevista de seleção que foi demitido por justa causa?


Eu sempre disse aqui nos artigos que escrevo, que a sinceridade do candidato numa entrevista de seleção é meio caminho andado para a obtenção de êxito e sucesso. Falar a verdade e ser transparente são atitudes que a maioria dos recrutadores habilidosos sabe captar facilmente. Porém, se o candidato foi demitido por justa causa de seu último emprego, ele deve expor esse fato ao recrutador?

Cada tipo de empresa tem a sua própria política cultural de recursos humanos. Empresas de porte grande, indústrias multinacionais, por exemplo, possuem departamento de RH muito bem estruturado e contam com funcionários que costumam checar todas as informações contidas no currículo do candidato, sejam as de formação escolar e, sobretudo as profissionais. Não passa nada em branco. E nesse caso, se o candidato mentir ou omitir qualquer detalhe que seja, corre o risco de ser excluído do processo de seleção. 

Nas empresas de porte pequeno, microempresas a até mesmo algumas de porte médio, o recrutamento normalmente é feito por um supervisor ou gerente administrativo ou diretamente pelo sócio proprietário da empresa. Dificilmente nesses casos as informações curriculares serão checadas, ou pela falta de funcionários disponíveis ou mesmo pela falta de tempo.

A pessoa que foi demitida por justa causa do último emprego, antes da entrevista da seleção, deve checar todas as informações possíveis da empresa que está contratando. Se se trata de uma multinacional, se é empresa de porte pequeno, se existe um RH bem estruturado, navegar no site da empresa, enfim, obter o maior número de informações que puder.

Sabemos que nem toda justa causa aplicada é justa ou legal, principalmente em tempos em que muitas empresas estão distribuindo demissões por justa causa no atacado e no varejo, sem critério algum como escrevi no artigo anterior a este. Além disso, muitas demissões por justa causa estão em demanda na Justiça do Trabalho e podem vir a ser anuladas e revertidas para demissão normal a qualquer momento.

No entanto, o candidato revelar numa entrevista de seleção que foi demitido por justa causa (ainda que injusta!) produzirá uma impressão extremamente negativa, malgrado a sua sinceridade. De nada vai adiantar falar que a justa causa foi indevida, que o processo está em trâmite na justiça, pois isso pode até piorar a situação.

Das entrevistas que faço, poucos são os candidatos que revelam que foram demitidos por justa causa. E estão corretos em não revelar esse terrível detalhe! Do meu ponto de vista, o candidato não deve revelar de maneira alguma que foi demitido por justa causa, independente do porte da empresa. Mas, e se a empresa checar e descobrir? É preciso correr esse risco. Vejamos:

Quando as empresas checam as informações do candidato, normalmente são pesquisadas sempre as informações do último emprego entrando diretamente em contato com o RH. Dificilmente o responsável pelas informações irá revelar que o ex-funcionário foi demitido por justa causa. Eu, por exemplo, nunca revelei esse tipo de informação a ninguém! Ao menos que o responsável pela informação seja uma cavalgadura, isto porque, ele estará praticamente impedindo o ex-funcionário de trabalhar e poderá responder processo por isso, embora até esteja dizendo a verdade. O direito amplo ao emprego é garantia constitucional.

Vamos dizer que ainda assim, o RH da empresa em que o candidato laborou revele que sua demissão foi por justa causa. Esse detalhe pode não ter um peso determinante como critério para desclassificação do processo de seleção, e assim sendo o candidato ainda tem chances de ser contratado.

Portanto o candidato não deve revelar ao entrevistador de maneira alguma que foi demitido por justa causa. Afinal, “Nemo Tenetur se Detegere”, ou seja, ninguém é obrigado a produzir prova contra si próprio, outro direito fundamental garantido pela Constituição Federal e pela convenção Americana de Direitos Humanos, denominada, Pacto de São José de Costa Rica, do qual o Brasil é signatário.

Foi demitido por justa causa? Isso só interessa a você, ninguém mais precisa saber. Não revele a ninguém. Nem mesmo sob tortura!

Nenhum comentário: